Skip to content

7 de abril de 2015

Lee Jeffries: visibilidade aos moradores de rua

 

 

Durante uma visita a Londres para disputar uma maratona, em 2008, Lee Jeffries teve um encontro que deu um direcionamento totalmente imprevisto para sua atuação como fotógrafo amador. Um dia antes da corrida, passeando próximo a Leicester Square, ele fotografou uma moradora de rua em um saco de dormir, espremida entre containers de comida chinesa.

 

 

 

 

Lee usava uma teleobjetiva e não esperava ser percebido pela personagem da foto, mas foi, e viu-se obrigado a decidir se simplesmente ia embora ou se pedia licença. Lee acabou indo até ela e, no decorrer da conversa que tiveram, ficou sabendo um pouco da sua vida, atitude que, segundo o fotógrafo, mudou profundamentea relação que tinha com a fotografia de rua.

 

 

 

 

“Todos passam pelos moradores de rua como se eles fossem invisíveis. Eu cruzo o medo, com a esperança de que as pessoas se deem conta de que essas pessoas são como eu e você”, conta o fotógrafo em entrevista à revista Time. Lee paga a todos que fotografa e destina valores oriundos das premiações que recebe a instituições dedicadas aos moradores de rua.

 

 

 

 

O fotógrafo ressalta sua busca por emoções nos rostos fotografados e uma atenção especial a expressividade dos olhos. Em sua aproximação, procura ser o mais informal possível. Raramente toma notas e aproveita o momento da conversa para realizar as fotos.

 

 

 

 

Nascido em 1971, em Bolton, na Inglaterra, Lee Jeffries segue seu trabalho de retratar moradores de rua, viajando pela Europa e pelos Estados Unidos. Suas imagens ganharam notoriedade de forma bastante acelerada e em pouco tempo ganharam coberturas de jornais como The Independent e The Guardian, além de serem premiadas por publicações especializadas como a revista Digital Camera. Atualmente, vive na cidade de Manchester.

 

 

 

 

Comments are closed.