Menu

O que é preciso para ser um fotógrafo?

Foto: Juliano Araujo

Henri Cartier-Bresson, Irving Penn,  Richard Avedon, Sebastião Salgado, Mario Cravo Neto. O que eles, e tantos outros, tinham de tão diferente em suas fotografias? O que fez com que eles conseguissem desenvolver um estilo tão singular que permitiu criar registros atemporais e que contribuíram para a construção da história da fotografia? Há, com certeza, um sem número de fatores que, em conjunto, fizeram com que eles conseguissem captar com suas lentes algo tão pessoal. Mas, se focarmos no princípio desta questão, nos perguntaremos:

O que é preciso para ser um fotógrafo?

Este tema foi sempre explorado nas aulas iniciais do Curso Avançado de Fotografia da ESPM- Sul pelo professor Manuel da Costa e demais professores do curso. Tal tema é recorrente porque a ideia do curso é essa pluralidade, apresentando ao aluno diferentes vertentes fotográficas. É isto que conduz o curso, pois acima de tudo, a fotografia é vivência e a partir de referenciais teóricos, históricos, técnicos e estéticos, o curso fornece ao aluno a capacidade de discernimento.

Diversos fotógrafos sugerem sua fórmula, o Philip Jones Griffiths (1936-2008), que esteve no Vietnã em 1966 pela agência Magnum, tem uma dica crucial:

“sugiro que você passe pelo menos três anos estudando um assunto que expanda sua mente (como uma das ciências humanas) para adquirir insights sobre a vida e ter alguma razão para querer tirar fotos”.

Já Ernst Haas (1921–1986) complementa essa afirmação ao trazer a tona a relação da fotografia com o todo e com os seus interesses pessoais: “Como a música, a poesia, a literatura, a pintura. Você vai selecionar instintivamente aquilo que é parte de você, que é bom para você.” Como isso funciona? Haas completa:

“Nunca se sabe, talvez uma imagem lembre você de uma melodia, de um verso que você leu num livro, de uma pintura, de uma concha. Tudo está conectado com tudo, especialmente a fotografia. Ela não é sempre um prolongamento dos seus interesses?”

Para a professora Manoela Trava Dutra, coordenadora do Centro de Fotografia, tal conexão com a experiência pessoal é o que traz a singularidade nos trabalhos. E ainda sugere: “o fotógrafo tem que ser curioso, ler, ver e ouvir de tudo, estar atento aos gostos e aos dilemas da sociedade. Na minha opinião, a curiosidade é que vai despertar a criatividade e a partir dela você usa de sua sinceridade para expor através das fotografias a sua leitura sobre determinado tema”.

E para você? O que é preciso para ser um fotógrafo? Deixe seu comentário aqui!

15/01/2020

0 comentários em “O que é preciso para ser um fotógrafo?”

Publique seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.