Menu

Jornalismo

Ariel Tagar: Vespa Club Uganda

Tagar publicou seu trabalho no The Guardian, The Observer, Vice, Time Out Magazine e muitos mais. E hoje apresentaremos sua série Vespa Club Uganda, pela qual foi selecionado para o Sony World Photography Awards em 2018, por Melhor Retrato. Fotografada em Kampala, Uganda, esta é a história sobre os entusiastas da Vespa em Uganda.

05/05/2020

Continue lendo

John Moore: O combate ao coronavírus

Recentemente, Moore compartilhou com o BuzzFeed News imagens do seu trabalho documentado a crise de saúde em andamento desde março de 2020, quando o Life Care Center em Kirkland, Washington, tornou-se o epicentro do surto nos EUA após registrar vários casos de Covid-19.

21/04/2020

Continue lendo

Robert Frank e sua obra-prima: “The Americans”

Em seu fotolivro, Robert Frank retratava as cenas do cotidiano norte-americano com ângulos tortos e cortes bruscos e colocava a nu as questões mais impetuosas da sociedade, motivo pelo qual, talvez, suas obras de começo de carreira tenham sido mal recebidas. A revista popular Photography reclamou dizendo que eram “borrões sem sentido”. Já o autor declararia: “tentei esquecer as fotos fáceis para tentar trazer algo do interior.”

29/10/2019

Continue lendo

Olivia Arthur: Além do véu das mulheres orientais

Nascida em 1980, a londrina Olivia Arthur é membro da agência Magnum Photos. Com um trabalho focado nas mulheres do Oriente, revela com suas imagens aspectos dessas culturas nem tão conhecidos nos países ocidentais. Estudou Matemática na Universidade de Oxford e fotojornalismo na London College of Printing.

24/09/2019

Continue lendo

Sebastiano Tomada Piccolomini: Da Vogue para o campo de batalha

Sebastiano Tomada Piccolomini é um jovem fotógrafo que se dedica ao fotojornalismo em zonas classificadas por ele como as “as mais voláteis do mundo”, localizadas, principalmente, no Oriente Médio e na Ásia. O início de sua carreira, entretanto, se deu no campo da fotografia de moda. Ao falar sobre as motivações de sua transição, o fotógrafo é honesto: queria sentir na pele a sensação de estar em guerra.

03/11/2017

Continue lendo

Quintina Valero: Chernobyl 30 anos depois

Entre abril de 2015 e março de 2016, a fotógrafa espanhola Quintina Valero percorreu a região de Narodychi, na Ucrânia, uma das mais afetadas pela explosão da usina nuclear de Chernobyl em 1986. Localizada 50 quilômetros a sudoeste do local do acidente, estima-se que a área teve cerca de 100 mil pessoas contaminadas pela radiação – em torno de 20 mil delas, crianças.

25/04/2017

Continue lendo