Menu

Fundamentos da Fotografia: Diafragma

Já falamos aqui no blog sobre Exposição e sobre Velocidade do Obturador. Hoje é dia de falarmos sobre o segundo controle da câmera chamado de Diafragma.

O QUE É O DIAFRAGMA?

O diafragma fica localizado na objetiva, também conhecida como lente. A lente é como o olho da câmera e tem algumas funções importantes, entre elas, focar a cena fotografada, a profundidade de campo, que é determinada pelo f/stop, e o ângulo de visão, determinado pela distância focal.

O diafragma pode ser comparado a uma janela, essa janela pode ser pequena ou grande, quem escolhe o tamanho é o fotógrafo. Ao decidir o tamanho desta abertura, o fotógrafo está decidindo a quantidade de luz que deseja capturar. Porém, a maior abertura de uma lente varia de acordo com a objetiva utilizada – algumas têm maior abertura que outras.

O tamanho da abertura é medida por f/stop, que corresponde a frações da distância focal da objetiva. Portanto, um f/2 significa que o diâmetro da abertura será a metade da distância focal. Logo, uma 200mm em f/2, terá uma abertura de 100mm, enquanto uma 200mm em f/4, terá uma abertura de 50mm. Sendo assim, conclui-se que quanto maior o número do f/, menor é a abertura do diafragma.

A escala do f/stop é dividida em aberturas grandes, médias e pequenas. As aberturas grandes estão disponível somente em objetivas especiais, que possuem f/ abaixo de 3.5, por exemplo f/2.8 ou f/1.4. As objetivas com maior abertura permitem uso do obturador mais rápido mesmo em ambientes de baixa luminosidade.

As aberturas médias são as que produzem imagens de melhor resolução e vão de f/5.6 à f/8. Em seguida, as aberturas pequenas que são essenciais em situações de alta luminosidade. As lentes com f/ mais elevados também são especiais.

O exemplo abaixo demonstra a mudança de luz ao alterar exclusivamente o diafragma.

Ao aumentar o valor do f/stop acarreta na diminuição da abertura do diafragma, consequentemente perde-se luz. Uma das formas de corrigir a luz é compensar essa perda através da velocidade do obturador.

ALÉM DA LUZ, O QUE A ESCOLHA DO DIAFRAGMA INFLUENCIA?

A escolha do f/stop influencia diretamente na profundidade de campo, que é o resultado estético desta escolha. A profundidade de campo diz respeito à quantos planos da cena estarão nítidos, essa escolha acarreta em toda a cena nítida ou apenas um plano nítido, deixando os demais planos desfocados.

Se olharmos com atenção a imagem acima, ainda que mais escura, a fotografia com f/8 mostra mais nitidamente o fundo da cena se comparado a imagem com f/2.8.

A imagem abaixo demonstra o resultado estético da profundidade de campo através da mudança do f/stop. É importante notar que, para manter a mesma luminosidade foi preciso alterar a velocidade do obturador e o ISO, compensando a perda de luz obtida com a mudança do diafragma.

Na primeira cena, o fundo está bastante descolado assim como o primeiro plano, onde estão as patas e a cama. Enquanto na segunda cena, há um ganho de nitidez no primeiro plano, mas especialmente no plano do fundo, fornecendo mais detalhes do ambiente ao espectador.

É PRECISO DEFINIR O PLANO FOCAL

Para usar a profundidade de campo adequadamente é necessário entender o que é o plano focal, que também deve ser definido pelo fotógrafo. O plano focal é que irá determinar a partir de que ponto da imagem começa a nitidez da cena. Essa definição é feita através do foco automático ou manual da lente.

Portanto, se defino as patas do cachorro como meu plano focal, ao usar um f/ com número baixo é possível que somente as patas estejam em foco. Ao aumentar o número do f/ a área de nitidez aumentará deste ponto para trás e um pouco para frente.

Porém, a profundidade de campo geralmente se estendo muito mais atrás do objeto focalizado do que para frente.

Para essas cenas o ajuste foi apenas no ponto focal, determinado pelo foco manual. As configurações de ISO, obturador e diafragma permaneceram as mesmas.

OUTRAS FORMAS DE ACENTUAR O EFEITO DO DESFOQUE.

Não é somente o f/stop que influencia na profundidade de campo, a distância entre a câmera e o objeto fotografado, a distância focal escolhida e a distância entre o objeto e o fundo também vão influenciar no resultado estético da profundidade de campo.

A outra forma de evidenciar este efeito é o uso da distância focal, apesar de não ser o assunto principal do nosso post, é importante que você compreenda que a distância focal é vulgarmente chamada de zoom, ou seja, é o quanto a lente se aproxima ou se distancia do assunto fotográfico.

Sendo assim, dar o zoom, ou seja, o uso de longas distâncias focais evidencia o desfoque se comparado ao uso de curtas distâncias focais, como demonstra o exemplo a seguir.

Note como o desfoque fica mais acentuado ao dar o zoom na cena. Ambas as fotografias foram feitas com o f/2.8.

O diafragma costuma ser o controle de maior dificuldade de entendimento, por isto se você ficou com alguma dúvida, manda para gente. A sua dúvida pode ser a dúvida de muitas outras pessoas.

No próximo post falaremos sobre ISO.

09/10/2019

0 comentários em “Fundamentos da Fotografia: Diafragma”

Publique seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.