Skip to content

22 de agosto de 2011

Escrevendo histórias com a câmera

Fotógrafo Everton Rosa dirigindo sua modelo para ensaio fotográfico. Foto: Staff

Ele já recebeu incansáveis elogios de celebridades como a atriz Larissa Maciel e os apresentadores Ana Maria Braga e Otávio Mesquita. Em seu currículo, está a realização de uma promoção na TV Globo em que o vencedor ganharia um book realizado por ele. Dispensa apresentações, mas não dispensa manter a humildade e a boa-vizinhança. Se Everton Rosa se tornou um dos mais conceituados fotógrafos de casamento do país, não foi a toa: suas aulas são a maior prova de que ele não negligencia nenhum detalhe. Por isso, o aprendizado de quem passa por elas transcende a fotografia, inclui a importância dos relacionamentos, do comportamento e da valorização apaixonada de cada imagem e de cada cliente.

Foto: Everton Rosa

O amor de Everton pela fotografia é uma herança familiar. Naturais de Santa Catarina, seus pais entraram no meio quando ele tinha apenas dois anos. Cresceu dentro de um estúdio e, ainda criança, já sabia revelar fotos. Abriu seu próprio espaço aos 19 anos e aos 35 migrou para o Rio Grande do Sul. Trabalhou com fotografia publicitária, comercial e de moda desde o início da década de 90, passando ao campo da fotografia social há mais de 10 anos.

Foto: Everton Rosa

O estilo único faz com que seu trabalho vá muito além do registro dos eventos. Em cada foto, Everton imprime um conceito, uma ideia, um estilo, sempre com uma linguagem contemporânea forte, mas versátil — e é comum ler definições de seu trabalho como “releituras do clássico”. Tendo nas boas relações interpessoais uma de suas mais fortes características, comprova em suas aulas que a foto deve ser boa, mas o comportamento, a forma de trabalho do fotógrafo, deve ser interessante também: “Ninguém gosta de um fotógrafo que fuma demais, que atrapalha a festa, que chama os noivos para tirar fotos quando eles estão dançando e se divertindo”, exemplifica.

Foto: Everton Rosa

Outra das maiores lições do fotógrafo está na importância que ele dá a cada cliente, em como busca conhecê-los. “Se eu tenho a oportunidade de fazer uma reunião com os noivos, faço. Às vezes não dá, mas faço o possível para conhecê-los, bater um papo, trocar e-mails”, conta. Ele também adiciona os clientes no Facebook e no Twitter: “descubro um pouco da vida deles, vejo os lugares que frequentam e percebo as pessoas que eles mais amam”.

Foto: Everton Rosa

Nas palavras de Everton, o mundo busca pessoas que tenham soluções, alternativas e atitude: “Se deve identificar se o seu cliente quer atitude ou grife”, explica. A noção de que o cliente tem sempre razão continua em duas outras frases ditas em suas aulas: “Se um cliente meu precisar que eu me jogue no chão, eu me jogo no chão” e “jamais deve ser cobrado mais do que o seu trabalho vale, jamais se deve fazer que o cliente gaste tudo que pode”.

Foto: Everton Rosa

Pode parecer contraditório para alguém com tanto domínio técnico, mas, na opinião de Everton, o mais encantador na fotografia é a simplicidade, o que, para ele, faz com que os recursos que existem hoje tantas vezes não sejam utilizados da forma mais adequada. “O melhor muitas vezes nasce pronto”, explica, “e precisa de poucas correções. O que mais me chama atenção em uma imagem é o quanto ela pode passar em sentimento, alegria ou mensagem”. Provavelmente por essa sensibilidade ele encontrou na fotografia de casamentos o campo de atuação perfeito, onde seu trabalho flui com naturalidade.

Foto: Everton Rosa

O profissional explica que, enquanto há ocasiões e momentos em que é possível estudar a fotografia, em casamentos o mais importante é estar conectado no que está acontecendo e envolvido naquilo que interessa para os envolvidos. Para ele, é preciso ficar ligado e fazer as fotos de forma inconsciente. “É incrível como eu me surpreendo com o resultado do meu inconsciente nas cerimônias de casamento”, declara. Não sou dono da imagem, as fotos nascem porque deveriam nascer”.

Foto: Everton Rosa

Betina Becker, uma das principais organizadoras de eventos de Porto Alegre, define suas fotos como obras de arte, totalmente embasada na satisfação de suas clientes. Uma das noivas que foram registradas por Everton é a atriz Larissa Maciel, que orgulha-se de ter se encantado não apenas com o trabalho do fotógrafo, mas com sua personalidade: “Quando conheci o Everton valorizei ainda mais a importância dos relacionamentos, já que ele chegou em mim por indicação”, conta. Ainda sobre a relevância dos relacionamentos, ele destaca, em suas aulas, que começou no ramo justamente através deles e que o melhor lugar para praticar o seu trabalho é onde você tem os melhores contatos.

Foto: Everton Rosa

Aos que também se interessam pela possibilidade de escrever histórias com a câmera, o curso de Fotografia de Casamento + Photobook ministrado por Everton Rosa na ESPM-Sul está com as inscrições abertas.

Read more from Sem categoria

Share your thoughts, post a comment.

(required)
(required)

Note: HTML is allowed. Your email address will never be published.

Subscribe to comments