Skip to content

24 de fevereiro de 2017

Os retratos de Hellen van Meene

 

 

Estranhamento, intimidade, beleza, flagrante e encenação se misturam nos retratos da fotógrafa holandesa Hellen van Meene. Sua produção se concentra em retratos de crianças e adolescentes, evocando mistérios de seus retratados. O uso meticuloso da luz natural é uma das principais características de seu trabalho.

 

 

 

 

Ao mesmo tempo que as imagens revelam certo rigor na composição, percebe-se que a fotógrafa conquista a intimidade de seus personagens – em sua maioria, garotas. Revelam-se as mudanças de fisionomia, a vulnerabilidade e a potência subjetiva das fotografadas, em retratos que fazem aflorar a curiosidade sobre como vivem, o que pensam e sentem as meninas de van Meene.

 

 

 

 

Um detalhe biográfico curioso da fotógrafa é que, já estudando em Amsterdã, ela retorna a sua cidade natal (Alkmaar, Holanda) para desenvolver seus primeiros trabalhos – não à toa, o local onde passou a infância e a adolescência. Para van Meene, há algo de realmente especial nos anos finais da infância e no período da adolescência. Ao observar os personagens da fotógrafa, é como se nos conectássemos de novo com camadas da personalidade que se ocultam durante a vida adulta.

 

 

 

 

 

As fotos de Hellen van Meene (Alkmar, Holanda, 1972) participam de exposições desde 1996 e fazem parte do acervo de instituições como o Guggenheim e o MoMA de Nova York. Ela vive em Heinoo (Holanda) e atualmente dedica-se também a outras abordagens além dos retratos de adolescentes.

 

Comments are closed.