Skip to content

2 de outubro de 2015

Souvid Datta: debaixo da ponte Pol-e Sokhta

 

 

Uma das mais importantes rotas internacionais do tráfico de drogas, o Afeganistão é também um lugar marcado por traumas coletivos – dos conflitos com a União Soviética (1979-1989), passando pelo regime Talibã (1996-2001) e chegando a ocupação norte-americana na última década. Uma das consequências dessa história é uma verdadeira população de viciados, estimada em 1,6 milhões de pessoas. No post de hoje, apresentamos a série Under the Bridge [Debaixo da ponte] do fotógrafo indiano Souvid Datta.

 

 

 

 

Datta mostra o que acontece na região oeste da capital Kabul, embaixo da ponte Pol-e Sokhta, espaço frequentado por cerca de duas mil pessoas dependentes de heroína e outras drogas. Segundo relatório da ONU de 2012, quatro fatores explicam o que acontece no Afeganistão – país que, por anos, foi responsável por cerca de 90% da produção mundial de heroína: décadas de traumas relacionado a conflitos bélicos, desemprego, acesso barato a narcóticos e raros centros de tratamento.

 

 

 

 

Os personagens da série de Datta contam histórias de décadas de vício. Alguns deles trazem memórias dos tempos do Talibã, quando se exilaram no Irã e de onde também trazem traumas. Sobre a ponte Pol-e Sokhta, no entanto, a vida de Kabul segue, com mercados e policiamento na rua. Embaixo, somente o inverno expulsa os viciados: com a chegada da estação, a água das chuvas inunda o local.

 

 

 

 

Nascido em 1990, em Bombaim, Souvid Datta cresceu entre Londres e Calcutá. Desde 2013 é jornalista multimídia freelance. Já recebeu prêmios importantes como o Getty Grant de Fotografia Editorial (2015) e o Magnum Photos 30 Under 30. Participa de exposições coletivas de 2013 e possui trabalhos em coleções como a Royal Geographic Society de Londres e a Biblioteca Nacional da França.

Comments are closed.