Skip to content

2 de abril de 2014

Sara Naomi Lewkovicz: ao redor da violência doméstica

Retrato de Sara Naomi Lewkovicz

Fotojornalista já havia alguns anos e recém-ingressa no mestrado da Universidade de Ohio, Sara Naomi Lewkovicz começou a desenvolver um trabalho que documentava a história de um casal – Maggie e Shane. A série acabou se tornando, conta a fotógrafa, “um olhar mais profundo sobre as circunstâncias que transformam um relacionamento em um calvário e sobre o que acontece antes, durante, logo após e muito tempo depois de um episódio de violência”.

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Maggie e Shane tiveram um envolvimento curto, porém intenso, antes de Shane ser preso – por envolvimento com drogas. No período em que estiveram separados pelas grades, conversavam todos os dias por telefone. Tão logo Shane saiu da prisão, eles começaram a namorar. Shane passou então a conviver também com Kayden e Menphis – filhos dela, frutos de um relacionamento anterior. Os quatro foram viver em um trailer, na localidade de Somerset, Ohio.

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Conseguir um emprego era uma tarefa difícil para Shane, por causa de seu histórico. Ex-detento e passando por um processo de reabilitação devido ao uso de drogas, Shane tentava construir carreira como vocalista de uma banda de rock cristã. As dificuldades financeiras, no entanto, começaram a afetar o casal, que passou a discutir com mais frequência. A situação tornou-se ainda mais grave muito em seguida, sob o olhar da fotógrafa.

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Depois de ir a um bar em Lancaster, Ohio, o casal teve uma discussão, pois Shane estaria flertando com outra mulher. Ao chegar à casa dos amigos na qual estavam hospedados, começaram a brigar. Em meio a gritos, Shane começou a agredir Maggie, puxando-a de um lado para o outro.

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

“Ele tinha recolhido os nossos celulares. Tive que botar a mão em seu bolso para pegar o meu aparelho. Entreguei o telefone a outro adulto que estava na casa e pedi a ele que chamasse a polícia”, conta a fotógrafa. “Mas sabia que precisa seguir com a história e documentá-la em sua crueza”, explica. Nesse meio tempo, a filha de Maggie foi acordada pela briga e recusou-se a sair do lado da mãe. A polícia apareceu em seguida, e Shane foi levado para a delegacia.

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

“Normalmente, vemos as vítimas de violência nas horas ou dias que se seguem aos abusos. Eu tive a possibilidade de passar um tempo com Maggie e seus filhos antes, durante e depois das agressões”, comenta Sara. “Meu próximo passo é viajar ao Alasca, onde Maggie vive atualmente com o marido – e onde vive também o pai das crianças –, para examinar os efeitos de longo prazo desse incidente no seu relacionamento atual, nas crianças e no seu próprio senso de indivíduo”, diz a fotógrafa.

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

Foto: Sara Naomi Lewkovicz

O objetivo da série, segundo Sara, é examinar os efeitos desse tipo de violência e retratar quem abusa, quem sofre os abusos e as crianças que  testemunham os acontecimentos. Nascida em Nova York, Sara Lewkowicz é mestranda do curso de comunicação visual da Universidade de Ohio. Vive atualmente em Londres, onde realiza parte dos seus estudos. É formada em jornalismo pela Universidade da Carolina do Norte. Já recebeu uma série de prêmios e teve fotos publicadas em diversos periódicos internacionais.

 

Comments are closed.