Skip to content

9 de junho de 2015

O olhar bressoniano de Marcelo Buainain

 

 

A sutileza do olhar de Marcelo Buainain perpassa seus ensaios, independentemente do universo em que o fotógrafo se insere. Nascido em 1962, em Campo Grande, estudou até o quinto ano de medicina antes de mergulhar de vez na fotografia. No post de hoje, apresentamos imagens de alguns de seus trabalhos.

 

 

 

As imagens em preto e branco de Buainain renderam-lhe convite para participar da exposição Bressonianas, em 2009, mostra paralela a uma retrospectiva do trabalho de Cartier-Bresson que teve lugar em São Paulo naquele ano. Um reconhecimento a sua trajetória e da influência do mestre em suas fotografias.

 

 

 

Buainain viveu uma temporada na Europa durante os anos 1990, trabalhando para publicações brasileiras e europeias e lançando livros – um deles, Índia – Quantos olhos tem uma alma, recebeu o prêmio máximo da II Bienal Internacional de Fotografia de Curitiba, em 1998.

 

 

 

Outro grande momento da trajetória do fotógrafo foi o Prêmio Martín Chambi de Fotografia, pela série Retratos de Família, em 2012. A premiação possibilitou-lhe uma exposição na Galerie VU, uma das mais importantes de Paris.

 

 

Comments are closed.