Skip to content

29 de janeiro de 2016

O tarô haitiano de Alice Smeets

 

 

A série The Ghetto Tarot, da fotógrafa belga Alice Smeets, parte da iconografia do tarô para construir cenas em que moradores de Porto Príncipe, capital do Haiti, se transforam em personagens de um novo baralho. Com a intenção de mostrar a criatividade dos haitianos, indo na contramão de uma narrativa de vitimização, Alice utiliza materiais encontrados e reciclados para caracterizar seus personagens.

 

 

 

 

Para o ensaio, Alice contou com o apoio do grupo de artistas haitianos Aits Rezistans. Com eles, a fotógrafa problematiza a noção de “gueto”, normalmente associada à marginalidade, de modo a valorizar um outro lado dessa situação social, relacionado a comunidade, família, solidariedade, força e inventividade. Um dos objetivos de Alice é fragilizar os estereótipos ligados ao Haiti, calcados unicamente na situação de pobreza extrema vivida no país.

 

 

 

 

Desde 2007, a fotógrafa belga Alice Smeets trabalha em projetos documentais no Haiti. Em 2010, fundou a ONG Viv Timoun, que desenvolve ações sociais no país. Entre outros reconhecimentos, recebeu em 2008 o prêmio de Foto do Ano da Unicef.

 

 

 

Comments are closed.