Skip to content

4 de março de 2016

Catherine Balet: luzes do cotidiano midiatizado

 

 

Repletas de citações a referências da história da arte e da cultura pop, as imagens da fotógrafa francesa Catherine Balet colocam as luzes de celular e outros dispositivos eletrônicos como elementos centrais do ensaio Strangers in the Light. O insight para a série surgiu numa noite de verão em que Balet observava um casal à beira de um lago, iluminados pela luz do luar e do flash de uma selfie que tiravam.

 

 

 

 

Grande parte das fotos é claramente encenada, nas quais se observa o cuidado compositivo da fotógrafa. No entanto, em outras fica a dúvida se estamos vendo pessoas posando ou se elas estão apenas simultaneamente distraídas com seus aparelhos. Um detalhe técnico vale menção: todas as imagens foram iluminadas exclusivamente pelos dispositivos eletrônicos, sem uso de flashes ou qualquer outro tipo de iluminação convencional.

 

 

 

 

Aproximando discursos documentais e ficcionais, Balet apresenta uma leitura bem-humorada e reveladora da midiatização crescente de nossos relacionamentos. Ao mesmo tempo em que deixa vir à tona certa ironia, também encontra beleza nas cenas que retrata, revelando um olhar aberto e curioso – mais do que crítico – para os usos contemporâneos das tecnologias de comunicação.

 

 

 

 

Graduada pela École de Beaux-Arts de Paris, Catherine Balet trabalhou com pintura antes de orientar sua atuação em direção à fotografia. Seu trabalho questiona transformações do mundo contemporâneo a partir de uma abordagem sociológica. Balet vive entre Paris e Brighton (Inglaterra) e já participou de exposições em instituições como a National Portrait Gallery (Londres) e o Finnish Museum of Photography (Helsinki).

 

Comments are closed.