Skip to content

18 de julho de 2014

Antoine Bruy: personagens e arquiteturas das montanhas

Retrato de Antoine Bruy

Uma experiência como voluntário em fazendas de produtos orgânicos, na Austrália, despertou no fotógrafo francês Antoine Bruy o interesse por pessoas que escolheram viver afastadas da vida urbana. As fotos deste post foram realizadas entre 2010 a 2013 como parte do ensaio (ainda em andamento) Scrublands [Matagais]. São imagens de um contato mais próximo com gente que se deslocou das cidades em direção a regiões montanhosas da Europa.

Foto: Antoine Bruy

Foto: Antoine Bruy

Bruy conta que não seguiu um itinerário fixo. O percurso por vezes ganhava novos rumos, motivados por encontros e pelo acaso.  Na interação com as pessoas, o fotógrafo desenvolveu uma compreensão mais ampla sobre a escolha de estilos de vida orientados pela autossuficiência. “São destinos variados, os quais, acredito, não devem ser entendidos somente em um nível político, e sim como experiências diárias e imediatas”, analisa Bruy.

Foto: Antoine Bruy

Foto: Antoine Bruy

A cordilheira dos Pirineus (entre França e Espanha) e as montanhas dos Cárpatos (situada entre República Checa, Eslováquia, Polônia, Romênia e Ucrânia) são as principais regiões exploradas por Bruy. “A heterogeneidade de lugares e situações nos mostra o belo paradoxo da busca por uma utopia, via constantes tentativas empíricas e, às vezes, por meio de erros”, comenta o fotógrafo.

Foto: Antoine Bruy

Foto: Antoine Bruy

Em Scrublands percebe-se o olhar do fotógrafo não só em direção aos personagens dessa busca utópica, como também aos objetos e às arquiteturas que se constroem para que esses estilos de vida encontrem um lugar onde se estabelecer. Na intenção de ampliar esse mapeamento, Bruy pretende atravessar o Atlântico para também documentar ermitões que vivem na América do Norte.

Foto: Antoine Bruy

Foto: Antoine Bruy

Graduado na Vevey School of Photography, na Suíça, Antoine Bruy vive atualmente em Lilly, França. Participou de diversas exposições coletivas na Suíça e em outros países. O fotógrafo interessa-se, sobretudo, pela intimidade com as pessoas que retrata em seus ensaios, pelos ambientes físicos onde elas vivem e pelas condições intelectuais e econômicas que condicionam suas trajetórias.

Foto: Antoine Bruy

Foto: Antoine Bruy

Comments are closed.