Skip to content

11 de dezembro de 2012

Galeria Bolsa de Arte sedia mostra Silêncio, de Leopoldo Plentz

Retrato de Leopoldo Plentz. Foto: Schari Kozak.

É do fotógrafo e professor do Centro de Fotografia da ESPM-Sul Leopoldo Plentz a exposição que marca o encerramento da programação de 2012 na Galeria Bolsa de Arte (Rua Visconde do Rio Branco, 365, PortoAlegre). Intitulada “Silêncio”, a mostra reúne 12 imagens em preto e branco captadas ao longo dos anos e incluem duas panorâmicas inéditas realizadas recentemente nos cânions dos Aparados da Serra, no Rio Grande do Sul. O coquetel de inauguração da mostra foi realizado na noite do dia 28 de novembro.

Fortaleza dos Aparados da Serra. Foto: Leopoldo Plentz.

Purnamarca. Foto: Leopoldo Plentz.

Leopoldo conta que a escolha das imagens contempladas foi realizada em conjunto com a direção da galeria. O processo permitiu testes no espaço, algo raro, e mostraram, por exemplo, que as molduras e papeis que seriam utilizados deveriam ser substituídos. “É raro poder realizar essas experimentações e isso também permitiu um amadurecimento na seleção e preparação das fotografias”, afirma o fotógrafo.

Com imagens de diferentes épocas pré-selecionadas, captadas em países sul-americanos como Brasil, Argentina e Chile, Leopoldo fez questão de produzir material novo especialmente para a mostra. Inspirado pelo conceito de silêncio que dá nome à exposição e costura uma unidade entre as fotografias, escolheu como destino os cânions dos Aparados da Serra. Tendo em mente o fato de que as imagens seriam grandes, Leopoldo realizou um desejo antigo: montar panorâmicas com diferentes fotogramas. O plano inicial era que três fossem utilizados. No fim das contas, a imagem precisou de dez, montados e editados em um processo lento e cuidadoso.

Canion Malacara. Foto: Leopoldo Plentz.

Serraria Benedito Novo. Foto: Leopoldo Plentz.

Leopoldo fez questão, também, de contemplar ao menos uma de suas fotos do pampa gaúcho, tema recorrente em sua obra. Em suas palavras, trata-se de uma paisagem difícil de ser fotografada, e pensando justamente nesse aspecto que ele chegou ao título. “O silêncio é algo dificílimo, senão impossível, de ser registrado. E paisagens também são difíceis”. Para o fotógrafo, ninguém resiste a uma paisagem quando está com uma câmera nas mãos, mas poucos conseguem registrá-la de forma realmente eloquente, que chame a atenção. “Para desfrutar da paisagem, também é necessário silêncio interior, não funciona com pressa. A pressa pode ser o combustível de outro tipo de foto, como a urbana”.

Silêncio, de Leopoldo Plentz
Galeria Bolsa de Arte (Rua Visconde do Rio Branco, 365, Porto Alegre)
De 29 de novembro a 21 de dezembro de 2012
10h às 19h (segunda a sexta) / 10h às 13h30 (sábados)
Entrada Franca

Share your thoughts, post a comment.

(required)
(required)

Note: HTML is allowed. Your email address will never be published.

Subscribe to comments