Skip to content

8 de julho de 2016

Victor Sloan: Hotel Baron, na Síria

 

 

Conhecido por seus ensaios relacionados a questões sociais, Victor Sloan é um dos mais importantes fotógrafos da Irlanda. No ensaio The Baron Hotel, Syria, ele apresenta uma abordagem bastante particular da trágica realidade síria depois dos conflitos que tiveram lugar nos últimos anos.

 

 

 

O hotel Baron, situado na cidade de Aleppo, é um dos mais antigos da Síria – foi lá que, reza a lenda, ao ver um cartaz, Agatha Christie teria se inspirado para escrever Assassinato no Expresso Oriente. O estabelecimento teria recebido também personalidades como o ex-presidente francês Charles De Gaulle e o magnata David Rockfeller. Diz-se ainda que o local era frequentado por espiões alemães e ingleses na primeira metade do século 20. Em 2014, devido à guerra civil, o hotel foi fechado.

 

 

 

O ensaio de Sloan revela um fotógrafo que encontra outro tempo e outro lugar para falar de uma situação da qual temos uma infinidade de registros fotojornalísticos.

 

 

 

Trilhando outro caminho, Sloan não deixa de dialogar com essas imagens: se sabemos que se trata de um hotel em Aleppo, inevitavelmente recordamos e estabelecemos paralelos com as imagens da guerra. Somam-se, assim, diversas camadas de significado: o passado glorioso que, de alguma forma, resiste, e a tragédia que as imagens sugerem sem mostrar.

 

 


Nascido em Dungannon, na Irlanda do Norte, em 1945, Victor Sloan vive atualmente em Portadown. Trabalha como artista e educador, desenvolvendo obras em várias linguagens, da fotografia ao vídeo, muitas vezes realizando trabalhos híbridos. Possui uma vasta trajetória, participando de exposições individuais e coletivas em diversos países desde 1981.

 

 

Comments are closed.