Skip to content

28 de junho de 2016

Donna Pinckley: retratos da infância e adolescência no sul dos EUA

 

 

Imagens obtidas entre 1992 e 2015 formam a série Southern Depictions [Representações do sul], de Donna Pinckley. O período pelo qual se estende a série já indica o tipo de relação que a fotógrafa norte-americana constrói com seus temas de interesse: um trabalho prolongado, que oferece um panorama amplo a respeito de um determinado contexto. No ensaio que apresentamos no post de hoje, Pinckley direciona seu olhar para crianças e adolescentes do sul dos Estados Unidos, suas expressões misteriosas e sua potência subjetiva.

 

 

 

 

Os retratos remetem às fotografias de Rineke Dijkstra e de outros tantos fotógrafos que se debruçaram sobre as transformações da infância e da adolescência, as quais colocam em cena olhares marcantes, por vezes um tanto confusos, reveladores de identidades que estão em processo de construção. Olhares que não são meramente inocentes – aqui não vemos instantes idílicos –, pelo contrário: são janelas para existências que já se mostram complexas nessa fase da vida.

 

 

 

 

Pinckley faz questão de incluir em cada plano algumas pistas sobre o dia a dia de seus fotografados, a quem ela pede para se colocar nos lugares onde se sentem confortáveis. Desses encontros e dessa dedicação de décadas, surge um panorama ao mesmo tempo local, da vida pré-adulta da classe média norte-americana, como também um retrato universal da infância e da adolescência – seus enigmas, medos, encantos e descobertas.

 

 

 

 

Nascida no estado de Louisiana, Donna Pinckley graduou-se em fotografia pela Louisiana Tech University e obteve mestrado, também em fotografia, pela Universidade do Texas. Já participou de mais de 200 mostras, sendo reconhecida pela abordagem de cunho social da sua atuação como fotógrafa, que também tematiza questões raciais nos EUA. Atualmente, é professora da University of Central Arkansas.

 

Read more from Narrativa Visual

Comments are closed.