Skip to content

14 de março de 2017

Dawn Wooley: A substituta

 

 

O ensaio The Substitute [A substituta], da fotógrafa britânica Dawn Wooley, abre-se a diversas reflexões a partir de um procedimento bastante simples: ela encena situações em que se veem homens simulando momentos de intimidade com uma imagem bidimensional da fotógrafa, em tamanho real. As cenas são construídas de forma meticulosa, com ângulos cuidadosamente escolhidos. Em algumas das imagens, só um olhar mais atento percebe a “substituição”.

 

 

 

 

A imagem impressa colocada em cena articula algumas dimensões da série – a começar por questões em torno da imagem da mulher e suas representações. Wooley questiona a objetificação da figura feminina tornando-se ela própria tanto um objeto quanto dona de um olhar voyeurístico em direção às cenas, o que acaba se tornando uma forma bastante peculiar de autorretrato.

 

 

 

 

Além da reflexão sobre relações de poder, Wooley acaba também abordando aspectos mais amplos da fotografia. Afinal, assim como em suas imagens, a fotografia, de modo geral, explora os limites de sua bidimensionalidade, jogando com seu potencial de ilusão tridimensional. A série, portanto, acaba sobrepondo camadas de elementos que permitem pensar das questões de gênero à construção do real pela linguagem fotográfica.

 

 

 

 

Ao concluir o Ensino Médio, em 2001, Dawn Wooley passou a explorar sua criatividade realizando vídeos, performances, fotografias e instalações. Desde então também integra diversas exposições individuais e coletivas. Em 2008, concluiu estudos em fotografia no Royal College of Art. Atualmente vive e trabalha em Cambridge, na Inglaterra.

 

Read more from Narrativa Visual

Comments are closed.