Skip to content

13 de abril de 2012

Ex-aluna Eliane Heuser expõe na Fundação Zoobotânia do RS

Formada pelo Curso Anual de Fotografia promovido pelo Centro de Fotografia da ESPM-Sul, a fotógrafa Eliane Heuser irá expôr no Museu de Ciências Naturais da Fundação Zoobotânia do RS a partir do dia 16 de abril, segunda-feira. A mostra, intitulada Natureza e Arte, tem como assunto a flora e a fauna do Rio Grande do Sul e será realizada em parceria com os ex-colegas de universidade e também fotógrafos Betina Borne e Vitor Hugo Travi. Bióloga por formação, Eliane tem a fotografia como uma paixão e uma ferramenta didática. Realiza o curso “Natureza em Foco”, também na Fundação Zoobotânica, e ministrou, ao lado do professor da ESPM-Sul Zé Paiva, o workshop de Fotografia de Natureza realizado no Canela Foto Workshops deste ano.

Betina Borne, Vitor Hugo e Eliane Heuser.

Como foi o reencontro entre os três fotógrafos, que desde a faculdade não tinham contato?

Betina e eu nos reencontramos em 2011 em uma confeitaria e, durante a conversa sobre nossas atividades, contei que estava ministrando o curso “Natureza em Foco” na Fundação Zoobotânica do RS. Ela se mostrou interessada em acompanhar a edição seguinte do curso, o que realmente ocorreu. Betina apresentou um olhar diferenciado sobre a vegetação. As fotos, para ela, significam material para se expressar através da arte, em painéis, com desconstrução de imagens. Durante o curso, sempre procurou ângulos diferenciados, utilizando desfoque. Ainda no primeiro encontro, Betina comentou sobre Vitor Hugo Travi, muito nosso amigo durante a graduação, que também tinha a paixão por fotografia, em especial por registros de aves. A partir daí, nos encontramos no Ecoparque Sperry, em Canela, onde Vitor é administrador ambiental, e pensamos que, com nosso conhecimento em Biologia e Fotografia, poderíamos, unidos, investir nesta área.

E a fotografia de natureza é uma paixão antiga? Ela serve como um complemento ao seu trabalho com Biologia?
Este interesse sempre existiu, motivo que me levou a escolher a Biologia como formação superior e mestrado e doutorado relacionados à mesma área, Botânica. Os registros fotográficos de meu mestrado, em P&B, e doutorado, à cores, ambos analógicos, tiveram a revelação e a ampliação realizadas por mim. Eu e meu marido chegamos a ter um minilab nos anos 1970. Didaticamente, imagens são imprescindíveis para mim. Através delas, trabalhei com alunos dos cursos de Biologia, Farmácia e Paisagismo-Arquitetura. Utilizo minhas fotos sempre como instrumento para a minha comunicação.

Como foi trabalhar sob o tema proposto, a flora e a fauna do Rio Grande do Sul?
Foi muito prazeroso e desafiador trabalhar com o tema que definimos. A proposta da exposição Natureza e Arte não foi a de expôr registros da natureza, que estão evidentes, e sim explorar forma, a textura, a coloração. Cada um de nós com sua maneira peculiar.

Além da sua formação original em biologia, as aulas com o Zé Paiva auxiliaram ou interferiram nesse aspecto?

Zé é engenheiro de formação e biólogo de coração. O trabalho que ele desenvolve com alunos (fiz duas oficinas com ele) é excelente. Tanto a exposição teórica como a de campo. O que aprendi com ele, e utilizo no meu curso “Natureza em Foco”, é no momento de organizar a saída propôr temas para fotogafar, como flora, textura, água. Isso desenvolve bastante a capacidade de observação.

Foto: Betina Borne.

Foto: Vitor Hugo Travi.

Foto: Eliane Heuser.

Natureza e Arte
Abertura: 16 de abril às 17h
Visitação: de 17 de abriel a 25 de maio
de terça-feira a sábado, das 10h às 12h e das 13h às 17h.
Local: Sala Prof. Dr. José Willibaldo Thomé
Rua Dr. Salvador França, 1427
Bairro Jardim Botânico
Porto Alegre/RS

Share your thoughts, post a comment.

(required)
(required)

Note: HTML is allowed. Your email address will never be published.

Subscribe to comments