Skip to content

14 de janeiro de 2019

O desafio de dominar a luz na fotografia pode ser o seu diferencial no mercado.

Foto: Schari Kozak

Em um mercado tão saturado de imagens, todo o conhecimento técnico é extremamente relevante para que seu trabalho se destaque dentre milhares de fotógrafos. O acesso à informação e às tecnologias trouxeram muitos benefícios, sem dúvida, mas também possibilitou com que muitos fotógrafos amadores e iniciantes tenham hoje acesso fácil à uma fatia do mercado. Isto acontece, especialmente, pela valorização do equipamento fotográfico, como se este fosse o único responsável por uma boa fotografia, mas todos nós sabemos que não é bem por aí.

O conhecimento técnico é crucial para que um fotógrafo tenha o domínio completo da imagem. Compreender os fundamentos básicos faz com que ele tome decisões conscientes sobre que configuração utilizar para cada situação. Neste mesmo raciocínio, a compreensão da luz deve ser encarada como conhecimento primordial, já que o termo fotografia significa escrita com a luz. Sendo assim, se o fotógrafo não compreende as características básicas da luz, não conhece os equipamentos disponíveis, seus efeito e capacidades, está na hora de correr atrás do prejuízo.

Pensando nisto, preparamos três dicas essenciais para quem quer tem maior domínio da luz na fotografia:

> A primeira dica é colocar a mão na massa. Por mais que você estude a teoria, a fotografia é uma disciplina prática, portanto é com ela que você atingirá seus objetivos de aprendizagem. É comum que os fotógrafos tenham medo de mexer nos equipamentos. Por isto o primeiro passo é perder este medo, para tanto você deve experimentar o equipamento que você tiver disponível, inclusive a luminária de sua casa! Lembre-se, não é o equipamento que faz a fotografia.

> A dica número dois é deixar a preguiça de lado. Nem parece uma dica, mas acontece com frequência, muitos alunos tem preguiça ou falta de paciência para testar variações da mesma fonte de luz. A nossa sugestão é que você monte um cenário fotográfico, fixe sua câmera em um tripé e busque variar a direção da luz (de cima, de baixo, de lado, etc.), a distância entre a fonte e o objeto fotografado, etc. São diversas possibilidades para experimentar. Use este momento como um laboratório de aprendizagem, seja qual for o equipamento que tens em mãos.

> Dica número três é tão simples quanto as anteriores, tire um tempo para analisar os resultados. De nada adianta você experimentar diversas posições de luz se não parar para analisar o resultado final, as diferenças entre uma fotografia e outra. Como as sombras e texturas se revelaram ou desapareceram ao modificar a luz.

Tenha um roteiro em mente, execute e compare!

A gente tem uma última dica para você. Aqui na ESPM-Sul já é tradição na nossa grade de cursos de férias, o curso Dominando a Luz e Criando um Estilo, com o artista e fotógrafo Clóvis Dariano. Neste curso o aluno terá espaço para praticar as dicas listadas acima, mas, também, aprenderá a identificar diferentes equipamentos de iluminação de estúdio, os efeitos de cada um deles, além de desenvolver habilidades como percepção aguçada e senso de composição.

Retrato Clóvis Dariano

Foto: Rodrigo Castilhos

Foto: Schari Kozak

O curso vai acontecer nos dias 21, 22, 23 e 24 de janeiro, aqui na ESPM-Sul.
Para mais informações e inscrições acesse aqui.

Foto: Juliano Araujo

Share your thoughts, post a comment.

(required)
(required)

Note: HTML is allowed. Your email address will never be published.

Subscribe to comments