Skip to content

Archive for março, 2016

15
mar

Adam Jeppesen: fragmentos e contemplação

 

 

Uma atmosfera onírica perpassa as imagens do fotógrafo dinamarquês Adam Jeppesen. Fragmentos do cotidiano ganham evidência, em situações nas quais o tempo parece estar suspenso. Revela-se muito pouco sobre a localização geográfica das fotos – parte delas obtida ao longo de meses de imersão nas florestas finlandesas.

 

 

 

 

Com um olhar particular em direção a paisagens e objetos, Jeppesen dedica atenção especial a certa luz que remete aos limites entre o dia e a noite, como se estivéssemos diante de amanheceres e crepúsculos. Nada de cenas espetaculares, no entanto. É a contemplação de situações desimportantes que marca as fotografias. Sobra espaço para a imaginação do espectador se relacionar com cada fragmento.

 

 

 

 

Nascido em 1978, na cidade de Kalundborg, Dinamarca, Adam Jeppesen vive e trabalha em Buenos Aires. Graduou-se em 2002 na escola de fotografia Fatamorgana, em Copenhague, e já participou de diversas exposições na Europa e nos Estados Unidos.

 

 

 

 

11
mar

Duane Michals: narrativa, representação e realidade (Parte I)

 

 

Que ingênuo da minha parte ter acreditado que seria fácil.

Confundi a aparência de árvores, carros e pessoas com a própria realidade.
E acreditei que a fotografia dessas aparências era uma fotografia da realidade.
É uma verdade melancólica:
nunca conseguirei fotografá-la, posso somente falhar.
Sou um reflexo fotografando outros reflexos dentro de um reflexo.
Fotografar a realidade é fotografar nada.

Leitura de Duane Michals do texto “Photography & Reality”,
proferida no International Center of Photography.
Nova York, 11 de fevereiro de 1987

 

Renomado por suas sequências de imagens que questionam a relação entre representação e realidade, o fotógrafo norte-americano Duane Michals explora os limites da linguagem fotográfica. No post de hoje (o primeiro de quatro que faremos), apresentamos uma dessas sequências, de 1972.

 

 

 

 

 

 

 

“[Chance Meeting] Envolve gays saindo em busca de parceiros, dois caras que se atraem na rua, passando um pelo outro como navios à noite”, conta o fotógrafo em entrevista. Afora a questão de gênero, presente em alguns trabalhos de Michals, é possível observar também reflexões em torno da linguagem fotográfica: o “encontro ao acaso” fotografado de forma controlada, certa fantasmagoria das imagens, além da questão de invisibilidades – dos personagens e suas tensões – sendo representadas. O que é real? O que é construção do espectador? Perguntas suscitadas com frequência na obra de Michals.

 

8
mar

Curso Anual de Fotografia da ESPM-Sul inicia aulas de 2016

 

O Curso Anual de Fotografia da ESPM-Sul tornou-se referência de ensino ao longo de seus oito anos de trajetória. No último final de semana, teve início mais um capítulo dessa jornada. Em 2016, duas turmas – uma com encontros às terças e quintas-feiras e a outra aos sábados – terão contato com a atualidade do mercado, em aulas com recursos de ponta e professores altamente qualificados e experientes.

 

 

“Estamos em evolução constante. A cada ano, fazemos modificações a partir dos retornos que obtemos dos alunos”, destaca o professor Leopoldo Plentz. “Após cada edição do curso, vemos ex-alunos atuando no mercado fotográfico, com trabalhos aceitos em editais e participando de exposições. É uma grande satisfação”, completa. Na disciplina de História da fotografia, que dá início à formação, Plentz aborda elementos essenciais, presentes desde os primeiros experimentos com a câmera escura.

 

 

O Curso Anual inicia com o aprendizado das técnicas e teorias fundamentais e abrangentes para a prática da fotografia nas suas mais variadas modalidades. No segundo semestre, as aulas aprofundam temas da primeira etapa e orientam o desenvolvimento de projetos na área específica de interesse de cada aluno. Inclusive fora do horário de aula, os alunos têm acesso a um estúdio com mais de 100 m² de área útil, equipado com os mais variados equipamentos de fotografia e de iluminação, e um laboratório digital com estações de trabalho individuais de alto desempenho para o tratamento de imagem.

 

 

Para mais informações, consulte o Catálogo Geral de Cursos. Também é possível entrar em contato com o Centro de Fotografia pelo telefone (55) 51 3218-1340, de segunda à sexta-feira, das 9h às 12h, e das 14h às 18h, ou pelo e-mail: fotografia-rs@espm.br.