Skip to content

Archive for fevereiro, 2016

16
fev

Karolin Klüppel: a sociedade matriarcal dos Khasi

 

 

Um dos povos originários indianos, a sociedade matriarcal dos Khasi é majoritária no estado de Meghalaya e tema do ensaio Girls Rule: Mädchenland [As garotas comandam: terra de meninas, em tradução livre], da fotógrafa alemã Karolin Klüppel.

 

 

 

 

Nas imagens de Karolin, somos convidados a entrar na rotina das meninas Khasi, vendo de perto o contexto em que vivem.

 

 

 

 

A fotógrafa retrata as protagonistas dessa sociedade. Entre os Khasi, a filha mais nova de uma família tem status semelhante ao do filho primogênito em sociedades ocidentais. Uma família com somente filhos homens é considerada miserável, pois somente as filhas garantem a continuidade de um clã.

 

 

 

 

Nascida na Alemanha em 1985, Karolin Klüppel estudou fotografia na Escola de Arte e Design, de Kassel, e na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Desde 2012, expõe regularmente em galerias, museus e festivais.

 

 

 

12
fev

Ali Mobasser: uma história familiar a partir de documentos oficiais

 

 

Ali Mobasser apropria-se de fotos de documentos obtidas entre os 7 e 55 anos de sua tia, Afsaneh Mobasser, para narrar, na série Box 3, uma história de vida e de uma relação marcada por deslocamentos e aproximações. Afsaneh tinha uma vida privilegiada no Irã, desde seu nascimento, em 1957, até 1979. Seu pai era até então um general que chefiava a polícia do país, com forte atuação política. Com a Revolução Iraniana no final da década de 1970 e temendo perseguição, Afsaneh e seu pai deixam o país, rumo a Putney (sudoeste de Londres) – despedindo-se antes da mãe de Afsaneh, que morreria de câncer, aos 47 anos, logo após a Revolução.

 

 

 

 

Já na Europa, Afsaneh viveria a partir do início dos anos 1980 com seu irmão – pai do fotógrafo, que recentemente se divorciara, nos Estados Unidos, da mãe de Ali. Poucos anos depois, o próprio fotógrafo era mandado pela mãe para a Inglaterra, onde viveria na mesma casa que a tia e o pai.

 

 

 

 

Retomando a trajetória de Afsaneh por meio de documentos, Ali revela a passagem do tempo e sonda a experiência subjetiva de sua tia ao longo dos anos, modificando o uso oficial ao qual se destinavam as imagens. Aborda a relação dos indivíduos com o Estado, subvertendo o caráter classificatório das fotografias. E ao reconstruir a história de sua tia, reflete também sobre sua história pessoal e sobre a história do Irã.

 

 

 

 

Ali Mobasser pertence à segunda geração de iranianos vivendo no Reino Unido. Nasceu em 1976, em Maryland, Estados Unidos, partindo para a Europa aos oito anos. Graduou-se em artes pela Kingston University e trabalha como fotógrafo. Casou-se na Inglaterra e tem um filho. Sua tia, Afsaneh, faleceu aos 56 anos, em 2013, em decorrência de uma hemorragia cerebral.

 

 

 

5
fev

Tatsuo Suzuki: subterrâneos de Tóquio

 

 

Apaixonado pela fotografia de rua, Tatsuo Suzuki concebe ensaios que retratam a rotina de Tóquio. Lança um olhar também para o que se dá embaixo da terra, na vida dos terminais e metrôs da capital japonesa. Vemos algumas dessas imagens no nosso post de hoje.

 

 

 

 

Nas fotografias de Suzuki no “underground” japonês, chamam atenção os enquadramentos fechados nos quais raramente vê-se espaços vazios. Claustrofobia e cansaço são duas palavras que vêm à mente ao observarmos os rostos e corpos que se esmagam nos bancos, escadas e plataformas.

 

 

 

 

Nascido em 1965, vivendo em Tóquio, Tatsuo Suzuki começou a fotografar em 2008. Desde então já recebeu diversos prêmios de publicações e concursos dedicados a retratos, fotografia de rua e fotografia em preto e branco.