Skip to content

Archive for julho, 2015

22
jul

Gestos e movimentos de Josephine Cardin

 

 

Inspirada pela música, pela dança e por questões humanas como a solidão, o medo e a transformação, a fotógrafa Josephine Cardin trabalha principalmente com autorretratos, enfatizando gestos e aproximando as imagens de uma estética pictórica.

 

 

 

“Minha formação é eclética como minha arte. Estudei artes visuais e fui dançarina de balé. Fiz também um mestrado em comunicação”, conta a fotógrafa em seu site.

 

 

 

Nascida em Santo Domingo, na República Dominicana, Josephine Cardin cresceu na Carolina do Sul e vive atualmente em Rochester, no estado de Nova York. Em suas obras, transforma a multiplicidade de referências da sua formação em imagens com poucos elementos, unindo muitas vezes a fotografia ao desenho.

 

 

 

Josephine já recebeu inúmeros prêmios em concursos fotográficos e realiza exposições individuais nos Estados Unidos e na Europa. Ao longo de sua carreira, já teve fotos publicadas em diversas revistas, além de atuar como fotógrafa de espetáculos de dança – acompanhando, assim, de perto, o universo artístico das imagens que ilustram este post.

 

 

17
jul

Irmãos Ferrari: Porto Alegre em fascículos

 

 

Em nosso segundo post sobre a trajetória dos irmãos Ferrari, personagens fundamentais do desenvolvimento das atividades fotográficas em Porto Alegre, trazemos mais algumas vistas da cidade produzidas pela dupla em meados da virada do século 19 para o século 20.

 

 

 

 

A divulgação do trabalho dos Ferrari é um aspecto que chama atenção por seu caráter pioneiro no país. Parte da produção dos irmãos, organizada em álbuns, era comercializada em fascículos. Conforme o historiador Boris Kossoy, os assinantes recebiam mensalmente uma vista da cidade (de 24 x 32 cm) e, ao iniciar o segundo trimestre da assinatura, obtinham um álbum para guardar as fotografias.

 

 

 

 

Em sua dissertação de mestrado, a pesquisadora Carolina Martins Etcheverry observa que os Ferrari se tornaram, então, os autores de vistas de Porto Alegre mais divulgadas da época. Mais tarde, a produção de Virgílio Calegari também se tornaria conhecida, e o início da circulação das revistas ilustradas traria novos olhares sobre a cidade.

 

 

 

 

No que diz respeito à técnica utilizada pelos fotógrafos, Etcheverry aponta que provavelmente eles utilizavam negativos de vidro de médio e grande formato à base de colódio úmido e sais de prata. Era possível, então, a partir desses materiais, obter fotos albuminadas – solução à base de albumina (clara de ovo), cloreto de sódio e nitrato de prata.

 

 

 

 

As imagens que ilustram este post estão sob a guarda do Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo, responsável preservação de um importante acervo imagético da cidade.

 

14
jul

Carli Davidson: Shake

 

 

A série Shake [Mexa!], da fotógrafa norte-americana Carli Davidson, mostra instantes bem humorados de um movimento habitual dos cachorros: aquela hora em que eles se sacodem para se secar. Carli inspirou-se em Norbert – seu próprio pet –, que frequentemente sujava a casa toda ao se balançar depois de tomar banho.

 

 

 

 

Outra influência de Carli é sua experiência profissional com treinamentos e cuidados de animais em zoológicos. Ao longo de sete anos, ela conviveu diariamente com as mais variadas espécies e desenvolveu sua sensibilidade para momentos inusitados da rotina dos bichos.

 

 

 

 

Vivendo atualmente em Portland, Carli publica em livros e calendários as imagens e desdobramentos criativos da série Shake. Sua dedicação aos bichos inclui também outros trabalhos em que gatos e animais selvagens são os protagonistas.