Skip to content

Archive for fevereiro, 2015

27
fev

A composição elegante de John French

 

 

No post de hoje, apresentamos o trabalho do fotógrafo John French, considerado pioneiro de abordagens estéticas que marcaram a história da fotografia de moda no século 20. O estilo sóbrio, de poucos elementos, e o uso do preto e branco, são algumas das características que tornam a produção de French inconfundível.

 

 

 

Outro aspecto que se destaca é a forma como as mãos das figuras retratadas aparecem nas fotos. Valorizadas pela composição, são um indício do cuidado de French em relação à pose das modelos. Essa atenção também ganha evidência no modo como os olhos se tornam protagonistas de alguns retratos.

 

 

 

French é considerado o primeiro fotógrafo a de fato utilizar os jornais como meio para propagar sua produção no campo da moda. Ele desafiou a indústria da mídia impressa a trocar ilustrações de atrizes de Hollywood por fotografias, abrindo espaço para outros fotógrafos que se consagrariam na segunda metade do século 20.

 

 

 

Nascido em Edmonton, Inglaterra, em 1907, French estudou na Hornsey School of Art (Londres) de 1926 a 1927. Em 1930, foi realizar estudos de pintura na Itália. Retornou à Inglaterra em 1936, trabalhando como ilustrador do jornal The Daily Express.

 

 

 

French serviu como oficial do exército britânico na 2a Guerra Mundial. Ao retornar do conflito, abriu sua própria empresa e estúdio fotográfico. A partir de então e ao longo das décadas seguintes, realizou ensaios para as principais publicações de moda do mundo, tais como Vogue, Vanity Fair e Harper’s Bazaar. Em 1966, veio a falecer em decorrência de um linfoma. Seu arquivo foi doado ao Victoria and Albert Museum de Londres.

 

 

25
fev

Daria Tuminas: a fantasia de Ivan e Lua

O ensaio Ivan e a Lua da fotógrafa Daria Tuminas aproxima-se de forma afetiva e cuidadosa da convivência dos irmãos Ivan e Andrey (apelidado de Lua), no norte da Rússia. O post de hoje traz algumas imagens dessa jornada ao universo bastante particular da dupla, repleto de fantasia e de uma relação íntima com a natureza.

“Meu objetivo é seguir os irmãos ao longo de suas vidas – eu os conheci em uma viagem de estudos sobre folclore – e ‘documentar’ coisas que são impossíveis de documentar: o mundo de fantasias de um menino, fantasmas, deuses, espíritos, a própria magia”, conta o fotógrafo.

Um clima de mistério perpassa as imagens, e mesmo os rostos de Ivan e Andrey se confundem nas fotografias. O que importa, portanto, não é uma descrição objetiva de quem são eles e do que fazem. A matéria invisível da relação entre os irmãos e do contato deles com o entorno é o que atrai o olhar do fotógrafo.

Sem apresentar uma sequência clara de eventos na narrativa, Daria dá espaço para que também nós, que observamos as fotos, possamos participar das situações e mergulhar na fantasia – a propósito, já assumida no título da série, que adota o apelido de Andrey, situando as imagens no plano da ficção criada pelos irmãos.

Nascido em 1984 na cidade de São Petersburgo, Daria vive atualmente em Amsterdam, integrando a redação da revista FOAM. Estudou literatura russa e folclore na Universidade de São Petersburgo e fez mestrado em estudos fílmicos e fotográficos na Universidade de Leida (Holanda). Ivan e a Lua é seu primeiro projeto autoral.

20
fev

O continente africano, por Isak Pretorius

Retrato de Isak Pretorius.

No post de hoje trazemos imagens capturadas por Isak Pretorius, fotógrafo que se dedica a retratar a exuberância da natureza africana. Suas fotografias integram inúmeras publicações sobre o continente e já lhe renderam prêmios como o BBC Wildlife Photographer de 2013.

Foto: Isak Pretorius.

Foto: Isak Pretorius.

Apaixonado tanto pela natureza quanto pela fotografia, Pretorius encontra na África um manancial inesgotável para explorar.

Foto: Isak Pretorius.

Foto: Isak Pretorius.

Além de fotografar, Pretorius dá aulas de fotografia, compartilhando não somente seus conhecimentos técnicos e estéticos, como também ensinando o que aprendeu sobre o entorno ao longo de sua carreira.

Foto: Isak Pretorius.

Foto: Isak Pretorius.

O trabalho exaustivo do fotógrafo lhe permitiu conseguir fotografar os mais variados animais, com apuro técnico perceptível em qualquer de suas imagens.

Foto: Isak Pretorius.

Foto: Isak Pretorius.

Vemos em suas fotos a diversidade da fauna africana, bem como paisagens impressionantes.

Foto: Isak Pretorius.

Foto: Isak Pretorius.