Skip to content

Archive for maio, 2013

29
mai

Gjon Mili e os desenhos luminosos de Picasso

Retrato de Gjon Mili em seu estúdio.

Enquanto David Douglas Duncan retratou a intimidade do espanhol Pablo Picasso com um olhar afetivo, o fotógrafo Gjon Mili, sete anos antes, capturou os desenhos de Picasso em light painting (pintura com luz), transcendendo seus retratos ao aliá-los com o talento do artista. A espontaneidade de Picasso ao fazer seus desenhos durante as fotos, somada à técnica inovadora de Mili, deu o tom original ao trabalho.

Foto: Gjon Mili.

Foto: Gjon Mili.

Nascido na Albânia em 1904, Gjon Mili mudou-se para os Estados Unidos em 1923 e pode conhecer o mundo retratando os mais variados temas para a revista Life. No Instituto de Tecnologia de Massachusetts, em parceria com Harold Edgerton, desenvolveu a técnica do flash estroboscópico para captação de imagens em um único fotograma, quando este recurso era utilizado apenas para fins científicos.

O encontro entre Gjon Mili e Pablo Picasso aconteceu quando, em 1949, Mili viajou ao sul da França pela revista Life para fazer um ensaio fotográfico sobre o pintor. Após o primeiro contato, não hesitou em compartilhar suas primeiras experiências de light painting com o artista, um ensaio no qual patinadores tiveram luzes colocadas em suas botas e foram fotografados com a utilização da técnica de longa exposição combinada com um ou mais disparos de flash eletrônico. As fotos impressionaram Picasso e o inspiraram a fazer desenhos de luz no ar, para que Mili os fotografasse. Do resultado, nasceu o Picasso’s Light Drawings; um ensaio realizado durante cinco sessões de trabalho, há mais de 60 anos.

Foto: Gjon Mili.

Foto: Gjon Mili.

As sessões aconteceram no estúdio de Picasso, em Vallauris, França, com o ambiente às escuras. Um pequeno bico de luz tornava-se uma espécie de caneta, formando grafismos luminosos à medida que ele a movimentava. Em um dado momento um flash eletrônico era disparado, congelando a imagem de Picasso no final dos percursos trilhados pela luz.

Foto: Gjon Mili.

Foto: Gjon Mili.

Harmonia entre fotografia e cinema

Autodidata, Gjon Mili iniciou sua carreira fotográfica como freelancer na revista Life, em 1939 onde permaneceu por 45 anos. Trabalhou como fotografo durante toda a sua vida, tendo milhares de publicações na Life e em outras revistas. Em 1944, dirigiu o curta-metragem de nome Jammin’ the Blues. O curta possui pouco mais de nove minutos de pura ode ao blues, no qual artistas consagrados participaram para fazer música juntos. A técnica de repetições de imagens tão utilizada por Mili nas fotografias  ganha espaço no filme, apesar dele não ter assinado a fotografia do trabalho.

Foto: Gjon Mili.

Foto: Gjon Mili.

Gjon Mili morreu em Stanford, Connecticut, em fevereiro de 1984, em decorrência de uma pneumonia aos 79 anos.

27
mai

David Douglas Duncan, de Ismael para Maestro

Retrato de David Douglas Duncan.

Revolucionário da arte no século XX, o espanhol Pablo Picasso foi fotografado por um dos maiores profissionais de sua geração: o fotojornalista David Douglas Duncan. Através de registros únicos da vida do pintor, Duncan perpetua a intimidade do artista em sua casa, com seus amigos e em seu cotidiano com o ofício. Deste trabalho nasce uma amizade que serviu de inspiração por toda a sua carreira.

A ideia do encontro entre Pablo Picasso e David Duncan surgiu do célebre fotógrafo Robert Capa, amigo dos dois artistas, morto na guerra da Indochina por uma mina terrestre. Duncan não esqueceu da sugestão de Capa – deveria conhecer Picasso – e aproximou-se do artista com uma visita, sem nada saber a seu respeito, levando um anel de presente ao novo amigo. Assim, ele passou a frequentar a casa de Picasso e era tratado como se fosse da família, fotografando tudo o que quisesse.

Foto: David Douglas Duncan.

Foto: David Douglas Duncan.

Da intensa convivência, Duncan fez milhares de fotos entre as poucas conversas que tiveram. “Minha linguagem era a fotografia”, explica. E Picasso jamais pediu para que ele o fotografasse, apenas o deixava fazer seu trabalho enquanto realizava o dele. Dentre fotos alegres e descontraídas, a exceção em destaque é a foto do rosto de Picasso, capturada no momento em que ele folheava This is War, livro do fotógrafo sobre a guerra: “Foi quando eu tirei esta foto, quando ele descobriu minhas imagens da Coréia. Chocado e completamente horrorizado”, relembra.

Foto: David Douglas Duncan.

Foto: David Douglas Duncan.

Duncan o chamava de “Maestro” e Picasso o apelidou de “Ismael”, assim se referiam um ao outro. A amizade de 17 anos perdurou até a morte de Picasso, em 1973. O livre acesso à vida do pintor rendeu mais de 15 mil fotos e sete publicações com o tema. Em 1958 foi lançado o primeiro livro dedicado ao artista com o título “O mundo privado de Pablo Picasso”. O material que suas lentes registraram ainda rendeu publicações póstumas, tal a admiração do fotógrafo por seu amigo Maestro. “Eu cobri muitos, muitos assuntos como fotógrafo. Este é o melhor.” – conclui Duncan.

Foto: David Douglas Duncan.

Foto: David Douglas Duncan.

Um fotógrafo de sorte

David Douglas Duncan nasceu em Kansas, Missouri, no dia 23 de janeiro de 1916. Sua primeira aventura como fotógrafo aconteceu no dia 24 de janeiro de 1934, quando, ainda estudante de arqueologia na Universidade do Arizona, ganhou as ruas com uma câmera nova para fotografar um incêndio no antigo Congress Hotel. A sorte do rapaz, então com 18 anos, foi ter registrado, sem saber de quem se tratava, o famoso ladrão de bancos John Dillinger tentando recuperar uma maleta de dinheiro em meio ao caos do incêndio. Apenas dias depois, quando Dillinger e sua gangue foram presos, é que descobriu quem havia fotografado. Esta experiência teve um impacto importante em sua escolha pela fotografia.

Foto: David Douglas Duncan.

Foto: David Douglas Duncan.

Ainda amador, formou-se na Universidade de Miami em Zoologia e Espanhol e, posteriormente, tornou-se editor em diversos jornais do país. Serviu pelos Estados Unidos como fuzileiro naval na Segunda Guerra Mundial e cobriu como fotojornalista as guerras da Coréia e do Vietnã pela revista Life. Além dos retratos de Picasso, sem dúvida seu trabalho de maior prestígio, publicou mais de vinte livros sobre fotografia e vive atualmente com sua esposa, na França.

Foto: David Douglas Duncan.

Foto: David Douglas Duncan.

22
mai

Centro de Fotografia da ESPM-Sul abre inscrições para três cursos de férias

O Centro de Fotografia da ESPM-Sul abriu as inscrições para três cursos de fotografia destinados a amadores e profissionais que queiram aprimorar sua técnica. As aulas acontecem durante o mês de julho, nas férias de inverno. Confira os cursos oferecidos:

Iluminação Profissional com Flash Portátil. Foto: Carlos Hilgert Ferrari.

Iluminação profissional com flash portátil
O curso de “Iluminação profissional com flash portátil” terá início no dia 8 de julho e será dividido em quatro aulas. No primeiro encontro serão estudados os recursos do flash portátil com demonstrações dos processos de iluminação, como o uso do flash fora da câmera. Além disso, serão ensinadas técnicas para controle de qualidade e intensidade da luz na fotografia com atividades práticas para os alunos. As aulas serão ministradas pelo professor Guilherme Lund, fotógrafo responsável pelas aulas de flash e iluminação no Centro de Fotografia da ESPM-Sul. O curso é indicado para pessoas que já possuem conceitos básicos de fotografia digital.


Quando:
de 8 a 11 de julho (segunda a quinta)
Horário: 19h às 22h30 (4 horas – totalizando 16h/aula)
Local: ESPM-Sul – Guilherme Schell, 268 – 2º subsolo

Dominando a luz e construindo um estilo. Foto: Carlos Hilgert Ferrari.

Dominando a luz e criando um estilo
No curso “Dominando a luz e criando um estilo” serão ensinadas técnicas de iluminação de estúdio através de seus diferentes equipamentos, que proporcionam fotografias de maior qualidade. Além disso, os alunos serão instruídos para compreender a luz como um elemento fundamental de construção da cena. Com esse objetivo, as aulas ministradas por Clóvis Dariano também vão tratar da identificação dos acessórios de iluminação e seus efeitos em diferentes objetos e cenários, dando exemplos práticos de composição e iluminação. As aulas iniciam no dia 22 de julho e terão quatro encontros, totalizando 16h/aula.

Quando:
de 22 a 25 de julho
Horário: 19h às 22h30 (4 horas – totalizando 16h/aula)
Local: ESPM-Sul – Guilherme Schell, 268 – 2º subsolo

Fotografia de estimação. Foto: Tyron Scholem.

Fotografia de estimação: técnicas para fotografia de animais domésticos
Pensando no mercado que atende animais domésticos, carente de profissionais que saibam lidar com os pets, nasceu o curso Fotografia de Estimação, de Ana Carolina Trava Dutra e Manoela Trava Dutra. O curso, com início no dia 17 de julho, tem por objetivo capacitar fotógrafos para trabalhar com fotografias de animais, principalmente cachorros. Responsáveis pela ONG Cão em Quadrinhos, as professoras desenvolveram truques próprios e são autodidatas no assunto. Entre outros conceitos, ensinam técnicas relacionadas a comportamento, ambiente e iluminação adequados para pets. Além disso, resgatam o histórico da fotografia de animais e oferecem atividades práticas durante as aulas.

Quando:
de 17 a 20 de julho
Horário: dias 17, 18 e 19, das 19h às 22h30 e dia 20 (sábado), das 9h às 12h30 e da 14h às 17h30 (totalizando 20h/aula)
Local: ESPM-Sul – Guilherme Schell, 268 – 2º subsolo

Inscrições e mais informações sobre os cursos estão disponíveis em:
http://foto.espm.br/catalogo