Skip to content

Archive for janeiro, 2013

24
jan

Módulo de Formação do Curso Anual de Fotografia da ESPM-Sul tem inscrições abertas

Foto: Schari Kozak.

Desde 1888, quando a Kodak democratizou o ato fotográfico acompanhada do slogan “Você aperta o botão, nós fazemos o resto”, ninguém precisa necessariamente lidar com processos difíceis e complicados para fotografar. Hoje, com a imagem sendo processada e visualizada automaticamente em celulares e câmeras digitais, essa facilidade é ainda maior. E é justamente tendo em mente as infinitas possibilidades contidas no que ainda há para se descobrir mesmo diante dessa praticidade que o Centro de Fotografia da ESPM-Sul indaga logo na apresentação de seu Catálogo Geral de Cursos 2013: aprender fotografia por quê? Nas palavras do professor-coordenador do Centro, Manuel da Costa, quem viveu o desgosto de ter feito uma foto banal de algo extraordinário, ou já se encantou com a situação inversa, sabe que a possibilidade dessa quebra de expectativa é o que transforma a câmera fotográfica em uma ‘caixa preta’ cheia de surpresas. E é para quem busca decifrar os enigmas da máquina e da fotografia que se destina o Curso Anual de Fotografia, protagonista do Catálogo, com seus dois módulos, o de Formação e o Avançado. As inscrições para o Módulo de Formação, que tem início nos dias 9 e 12 de março, já estão abertas.

Aula de Iluminação. Foto: Camilo Santa Helena.

Além de cursos específicos, como os de verão realizados em janeiro, a ESPM-Sul mantém um curso anual de fotografia dividido em dois módulos. O Módulo de Formação, realizado no primeiro semestre, forma a base de conhecimento necessária para o exercício de qualquer atividade fotográfica. Para isso, promove o aprendizado das técnicas e das teorias mais abrangentes e essenciais. É essa abordagem que revela e deixa em aberto as mais profundas possibilidades da fotografia, e o Módulo Avançado expande esses conhecimentos adquiridos para possibilitar o desenvolvimento do estilo de cada um, tanto para fins profissionais quanto de expressão pessoal.

Aula de Cor. Foto: Carlos Hilgert Ferrari.

Em ambos os módulos existem duas turmas disponíveis. A Turma A, com aulas de 12 de março a 25 de junho de 2013, às terças e quintas-feiras das 14h às 16h45; e a Turma B: de 9 de março a 29 de junho de 2013, aos sábados das 9h às 11h45, e das 13h30 às 16h15. Os pré-requisitos são possuir câmera DSLR de qualquer marca ou modelo, e conhecimentos básicos de informática. Vale ressaltar que tanto os módulos do curso anual quanto os cursos eletivos são independentes, podendo ser cursados separadamente.

No catálogo, estão disponíveis informações detalhadas sobre os programas dos cursos e sobre os currículos dos professores.

Aula prática. Foto: Juliano Araújo.

22
jan

Cursos de verão: Iluminação Profissional com Flash Portátil

Foto: Carlos Hilgert Ferrari.

Com o objetivo de capacitar profissionais, estudantes e demais interessados em fotografia digital que estão em busca de aprimoramento e tratamento, o curso Iluminação Profissional com Flash Portátil tem início na próxima segunda-feira, 28 de janeiro, e ainda tem vagas disponíveis. Ministrado por Guilherme Lund, responsável por aulas de flash e iluminação no Centro de Fotografia da ESPM-Sul, o curso de verão tem como objetivo familiarizar os alunos às técnicas e aos procedimentos de iluminação com unidades de flash portátil tanto para fins de expressão pessoal quanto profissionais.

Foto: Henrique Wallau.

Em quatro encontros, a metodologia será direta e eficiente: apresentação dos recursos do flash portátil, demonstrações dos processos de iluminação e exercícios práticos executados pelos alunos. Para isso, Lund abordará questões que estão em jogo na prática, no dia a dia do fotógrafo, como os atributos da luz: a direção (superior, inferior, lateral…), a cor (quente ou fria), a intensidade e a qualidade (dura ou difusa). Além disso, o grupo deverá se tornar íntimo, na teoria e na prática, da parafernália envolvida no processo – que vai além do flash, incluindo outros acessórios e suportes.

Foto: Henrique Wallau.

A tecnologia utilizada é determinante para o sucesso das aulas: para que todos consigam ver as funcionalidades do flash portátil, uma câmera é conectada e uma tela exibe o que está sendo feito em tempo real enquanto o professor explica, já que os botões são pequenos e não seriam vistos com facilidade por toda a turma. Vale ressaltar, também, que a demonstração prática incluirá retrato em estúdio e locação.

O curso acontece de segunda (28) a quinta-feira (31) das 19h às 22h30. O programa completo pode ser conferido aqui e as inscrições são feitas neste link.

21
jan

Clássicos Desvendados: Kiss of Life, por Rocco Morabito (1920 – 2009)

Kiss of Life. Foto: Rocco Morabito.

Em certos momentos, a fotografia tem licença poética para enganar. O instante decisivo fica sujeito a multiplas interpretações e a suposição mais evidente sobre a natureza da situação retratada nem sempre é a verdadeira. Às vezes o engano dura um breve momento, noutras, sobrevive até mesmo a um olhar mais demorado. A imagem vencedora do Prêmio Pulitzer na categoria Spot Photography em 1968, de Rocco Morabito (1920 – 2009), é um belo exemplo de registro que desperta diferentes suposições e sensações: as histórias ficcionais que sugere desconcertam tanto quanto a verdadeira. Intitulada Kiss of Life, “beijo da vida”, em tradução literal, mostra o instante em que o operário J.D. Thompson tenta salvar a vida de Randall G. Champion após ele receber um choque de alta tensão.

Trabalhando para o jornal Jacksonville Journal, o repórter fotográfico Rocco Morabito se dirigia a outra pauta quando avistou a cena, em uma manhã de 1987. Parou o carro, chamou uma ambulância e sacou sua Rolleiflex, congelando para sempre aquele instante no tempo, como diria o clichê. Hoje, o registro não é apenas preservado, mas cresce. Foi até mesmo tema de um filme produzido pela Sociedade Histórica de Jacksonville, em 2008, celebrando os 40 anos do jornal para o qual Morabito dedicou toda a sua carreira. Na primeira exibição do filme, o fotojornalista tinha 87 anos. Ao saber que Thompson, então com 67, estaria na plateia, afirmou: “Ele é o único que merece toda essa algazarra. Sim, senhor. Ele é quem fez tudo isso”. Por estar desmaiada, a vítima parece totalmente entregue ao beijo do colega de trabalho, sugerindo um possível final infeliz. Na verdade, o aprendiz de eletricista salvou uma vida: a respiração boca a boca foi eficiente, Champion viveu mais 35 anos, e sobreviveu a outro choque elétrico, antes de morrer de insuficiência cardíaca em 2002. “Eu estava apenas fazendo meu trabalho, Thompson não”, categoriza Morabito.

Quem discorda da humildade do fotógrafo são os colegas de redação. Até hoje a imagem é exibida em um local de destaque na sede do jornal, motivo de orgulho em toda a cidade de Jacksonville. Um detalhe interessante da história é que, ao retornar ao jornal, Rocco soube que a edição do dia seguinte já estava fechada. Às pressas, revelou o filme e mostrou a imagem ao editor, que acabou a publicando na primeira página. Não demorou para a fotografia rodar o mundo, tornando-se um símbolo para a classe trabalhadora eletricitária, que já clamava por melhorias nas condições de trabalho.

Nascido em Port Chester, em Nova Iorque, Morabito mudou-se para a Flórida aos 5 anos, e aos 10 começou trabalhar como jornaleiro, vendendo exemplares do Jacksonville Journal. Serviu na Segunda Guerra Mundial e, após a guerra, retornou ao mesmo jornal, onde começou a trabalhar como fotógrafo esportivo. Dedicou-se à publicação por 42 anos, 33 deles como fotógrafo, até se aposentar em 1982.